28 de set de 2014

Porto de Santos: Movimento recorde de containers 2014

Dados de agosto/2014, apontam que os números superaram alguns dos principais complexos portuários do mundo.
O Porto de Santos movimentou, em agosto, 338,9 mil teu (unidades equivalentes a um contêiner de 20 pés). O número supera o recorde mensal registrado até então, em novembro do ano passado, com 327.359 teu, e é uma nova marca história. Com o resultado, o desempenho da carga conteinerizada supera até mesmo alguns dos principais complexos portuários do mundo, como Roterdã, na Holanda, e Hamburgo, na Alemanha.


Conforme a CODESP - Companhia Docas do Estado de São Paulo, a entrada em operação de novos terminais ampliou a capacidade do complexo santista, agilizou o atendimento e ampliou a média operacional por hora.
O diretor presidente da Codesp, Angelino Caputo, explica que a crescente produtividade no complexo santista se verifica desde 2011, devido aos investimentos em equipamentos, softwares e ao aprofundamento do canal de navegação do porto, que vem permitindo a operação em Santos de navios de até 335 metros.
Em 2013, a carga conteinerizada atingiu um crescimento de 8,8%. O índice é o maior do Brasil no ano e superior a média mundial (4,8%), conforme a consultoria marítima Drewry Maritime Research. Santos respondeu por 47% da movimentação total do país.
Já no total geral, as cargas movimentadas em Santos apresentaram queda de 2,5% em relação ao acumulado do ano anterior. O resultado foi pressionado, principalmente, pela queda dos produtos exportados, que reduziram 4,1% em razão, principalmente, da diminuição nos embarques do açúcar. A celulose, com cerca de 2,4 milhões de toneladas movimentadas no período, foi destaque com crescimento de 10,8%. Já as importações cresceram 1,4% impactadas pelo trigo, que teve alta de 13,7%.
Com informações do Porto de Santos
Fonte: Agência CNT de Notícias

TCP bate recorde na movimentação de cargas refrigeradas


O TCP (Terminal de Contêineres de Paranaguá), 2º maior terminal de contêineres da América do Sul, atingiu em agosto número recorde na movimentação de cargas refrigeradas (reefer), com 6.507 contêineres, sendo 95% deles destinados à exportação e 5% à importação. O volume representa mais de 162 mil toneladas de carnes.
O número é o maior dos últimos dois anos e reflete, além do crescimento das exportações brasileiras de carnes bovinas, suínas e de frango, a estrutura oferecida pelo TCP para os exportadores, como o maior parque de tomadas reefer entre os portos brasileiros (2.812 tomadas) e o ramal ferroviário com acesso direto ao Terminal.


Juarez Moraes e Silva, diretor superintendente comercial do TCP, informa que o Terminal deve fechar 2014 com a movimentação de 70 mil contêineres refrigerados, valor aproximadamente 15% maior do que no ano anterior.
“O TCP vem trabalhando em parceria com os produtores para oferecer a infraestrutura e a agilidade necessárias para atender o crescimento das exportações brasileiras de congelados, reduzindo os custos em toda a cadeia e o tempo trânsito destas cargas”, destaca Moraes e Silva, lembrando a ampla experiência e tradição do Terminal nesta área. “Ao longo dos últimos anos desenvolvemos parcerias de longo prazo com toda a cadeia de valor do setor, como produtores, processadoras, transportadores e armazéns, com o objetivo de ampliar a exportação de congelados no Paraná”.


Entre as empresas que vem se destacando na exportação de congelados via Paranaguá estão a BRF/Sadia, a JBS, aves e bovinos, as cooperativas UniFrango e as cooperativas vinculadas a Cotriguaçu, bem como os frigoríficos Tyson, Frigoastra e VPR. Entre os principais destinos dos congelados brasileiros estão a Ásia e a Europa.
Fonte: TCP